Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Entrevista com a escritora Neiva Meriele

by - segunda-feira, fevereiro 02, 2015

Olá Neiva, tudo bem? Primeiramente gostaria de agradecer por ter aceito responder à nossa entrevista. É com muito orgulho que lhe fiz o convite, portanto, agradeço imensamente. 


Para começar, pode nos dizer uma frase ou citação que te influencie ou que lhe marcou bastante? 
Acho que uma frase que sempre tive comigo e me guiou até aqui é: “Não desista dos seus sonhos”.
Uma das minhas qualidades mais fortes é a determinação e eu nunca permiti que me dissessem que não era possível. Sempre acreditei que se tivesse persistência, força de vontade e ralasse pra caramba, alcançaria meus objetivos.

Você tem publicado o livro “A Hora da Verdade”, como foi pra você escrevê-lo? Demorou cerca de quanto tempo para concluí-lo?  
O A Hora da Verdade foi escrito em aproximadamente 1 ano, entre 2008 e 2009, aliás, esse é o tempo que levo em média para a conclusão de um livro. Eu o escrevi no caderno, um legítimo rascunhão, mas nem por isso deixei de sentir todas as emoções vividas pelos personagens, depois reescrevi no Word e o aprimorei (umas 15 vezes). A Hora da Verdade é meu 4° livro escrito, apesar de ser o primeiro publicado.

Quando decidiu que seria escritora e resolveu começar a escrever seu próprio livro?  
Desde que eu aprendi a ler, aos 6 anos, passei a escrever minhas próprias historinhas. Em meados de 2001 a escola onde eu estudava participou de um bate-papo com uma autora (cujo nome não lembro) e desde então a ideia de me tornar uma não me abandonou mais.
Escrevi meu primeiro livro em 2004, um romance teen “Acho que Cresci!” que ainda não foi publicado.

Quantos anos você tem e onde nasceu?  
Tenho 25 anos e nasci numa pequena cidade da Serra Gaúcha que se chama São Francisco de Paula. (casada com John Lennon há quase 9 anos, mãe do Juan Pablo).

Nos fale um pouco sobre seu cotidiano. Como você se descreve? 
É difícil falar de mim mesma, mas eu me considero uma pessoa guerreira, alguém que não se deixa levar pelas dificuldades.
Meu dia-a-dia é bastante tranquilo, pois, como optei por me dedicar 100% à escrita, fico em casa o dia todo na companhia do meu filho de 2 anos. Divido minhas 24 horas do dia entre ser mãe, esposa, dona de casa e escritora. Não abro mão de uma boa leitura diária e de algumas horas na companhia dos meus próprios livros; seja escrevendo, revisando ou mesmo divulgando.

Nos diga um escritor ou escritora que tenha lhe influenciado e auxiliado para que seu sonho de escrever um livro se tornasse real
Como eu sempre fui uma leitora voraz, acredito que acabei trazendo na bagagem uma grande influência de tudo o que li, ou de todos que li. Acho que essa mistura de gêneros e personalidades da literatura deram vida a Neiva Meriele.

Qual a sensação de saber que as pessoas leem seu livro e comentam sobre ele? 
É indescritível, mas uma escritora que se preze não pode ficar sem palavras, né? (risos)
Quando os leitores comentam a respeito do que escrevo sinto que valeu a pena todo esforço que fiz até chegar aqui, cada madrugada que passei acordada, cada lágrima que derramei, cada crítica que recebi...

Quem mais lhe apoiou quando decidiu levar a carreira de escritora adiante?  
Foram muitas pessoas. No início contei com o apoio das minhas irmãs, depois conheci escritoras maravilhosas como Adriana Brazil e Ká Guimarães, além da fotógrafa Evany Bastos, que me fizeram acreditar no meu talento. Enfim, a cada dia que passo nessa jornada, encontro novos incentivadores.
Além disso, a carreira de escritor é uma batalha diária, somos sensíveis por natureza e, portanto, precisamos de incentivo sempre.

Qual a maior barreira que enfrentou antes de conseguir publicar seu primeiro livro pela editora Modo?  
Com certeza a maior dificuldade que encontrei foi a que a maioria dos novos escritores também encontram, que é a dificuldade em ser contratado por uma boa editora. Os “NÃO” que recebi, muitas vezes me deixaram desmotivada. Mas no dia seguinte, ou na semana seguinte, meu lema falava mais forte: Não desista dos seus sonhos.

Como surgiu a ideia de escrever “A Hora da Verdade”? Os personagens são baseados em alguém próximo à você? Se não, de onde você retira os nomes dos personagens? 
A ideia de escrever A Hora da Verdade surgiu um ano antes de eu decidir colocá-lo no papel. Eu sempre tive vontade de escrever algo que reunisse suspense e romance num cenário diferente do habitual. Então, houve uma época em que tínhamos fazenda, era um lugar muito lindo, mas distante de tudo. O cenário perfeito para um livro. Foi então que surgiu toda a história para o AHV na minha mente.
É muito raro eu me basear em fatos reais, na verdade, isso só aconteceu em um único livro meu. Normalmente prefiro não me limitar a isso e crio personagens que saem direto da minha mente fértil rsrs. Eu defino as características, a personalidade e os nomes vêm naturalmente.

Qual seu livro preferido da infância e qual o seu preferido da atualidade? Qual gênero literário mais te atrai?  
Os livros que mais me marcaram na infância foram Fugindo de casa e a sequência, Voltando pra casa.
Da atualidade? Ainda não me decidi por apenas um, são tantos!
Amo de paixão romance romântico, com certeza é meu gênero favorito.

Qual seu escritor/escritora preferido? 
Assim como meus livros preferidos, são muitos. Marcia Paiva, Adriana Brazil, Shirlei Ramos, Maurício Gomyde, Anne Mather, Nicholas Sparks, Bella Andre, Àgatha Christie, enfim... são muitos mesmo.

Como é o seu contato com os leitores
Essa é a parte que mais amo na profissão de escritora, aliás, jamais imaginei que o carinho dos meus leitores me traria tanta inspiração. Eles são minha motivação diária.

Como escritora, qual seu maior sonho e o que mais te inspira a escrever? 
Acho que não sou o único escritor que sonha com isso. Meu maior, maior, maior sonho de todos os sonhos (sou uma sonhadora nata kkk) é ver um dos meus livros sendo adaptado para o cinema.
Minha inspiração vem de tudo o que consigo enxergar ou sentir, vem de tudo ao meu redor. Os próprios livros que leio ou filmes que assisto me servem de inspiração.

Quando surgiu sua paixão pelos livros? Lembra qual foi o primeiro que leu? 
Eu não lembro qual foi o primeiro livro que li, mas sei que foi assim que eu aprendi a juntar as palavras. Não consigo lembrar de uma Neiva Meriele sem um bom livro como companhia.

Em breve mais um livro seu será publicado, qual será o nome dele? É uma continuação do livro anterior ou uma nova história? 
Meu próximo livro se chamará “O plano é o amor”. É uma nova história totalmente diferente de A Hora da Verdade e será destinada ao público cristão, o que não impede de ser lido por todo mundo, pois não trago doutrinas religiosas e sim abranjo os temas fé, esperança e perdão.
Conta a história de Giovana, uma jovem que casou cedo com Rick, um homem lindo e fofo, a quem ela ama incondicionalmente, mas jamais poderia imaginar que na sua caminhada tantos problemas a esperavam. Ela vive um período de inverno intenso em sua vida, o frio lá fora nem se compara ao gelo do seu interior. Quando ela está prestes a desistir de tudo, até mesmo da fé, alguns sinais fazem com que ela compreenda que nem tudo está perdido, que ainda há esperanças de um final feliz, mas que para isso ela precisa enfrentar o maior desafio de sua vida.

O que tem a dizer sobre seu novo livro? Quais experiências ele lhe trouxe? 
O plano é o amor tem um significado muito especial na minha vida. Ele foi escrito em um curto período de tempo, pois havia em mim uma necessidade incontrolável de colocá-lo no papel. Eu o escrevi numa época em que pensei que jamais voltaria a sorrir, eram muitas provações, incertezas, tristezas. Mas então, quando terminei de escrevê-lo descobri que o meu maior sonho havia sido realizado enquanto eu o escrevia: eu estava grávida do Juan Pablo.
Através do meu próprio livro, descobri o verdadeiro significado do perdão e a recompensa que acompanha aqueles que são capazes de alimentar esse sentimento.
Meu livro só estará em todas as livrarias do país, graças a um milagre. Posso dizer que tenho os profissionais mais brilhantes trabalhando comigo de uma maneira linda e tão grandiosa que jamais ousei sonhar.

O que podemos esperar de seu novo livro? Já há uma data prevista para o lançamento?
Já estamos com todo o trabalho pronto: revisão, diagramação e capa. O lançamento está previsto para abril deste ano e acredito que em breve a Giz Editorial dará início às divulgações.  Depois disso O plano é o Amor não será mais apenas meu, mas de todos os leitores que forem conquistados pela história de Giovana.

Quanto à literatura nacional, você acha que atualmente as pessoas têm mais facilidade para aceita-la? 
Embora ainda haja bastante resistência, os leitores estão muito mais abertos a isso. Hoje em dia estar lendo um escritor nacional já não causa mais surpresa a ninguém, pois grande maioria já se convenceu de que ser um escritor bom ou ruim independe de sua cidadania, aliás, vou ainda mais longe ao dizer que bom ou ruim é uma questão de gosto pessoal.

Caso queira, deixe um recado para os leitores do Obcecada Pelos Livros.  
Obrigada por lerem a entrevista até o final, como perceberam, eu gosto de falar/escrever rsrs. Se tiverem oportunidade leiam o novo livro ou A Hora da Verdade, que já, já, está chegando numa edição atualizada. E, claro, não deixem de me procurar para contar tudinho o que acharam.

Qual seu conselho para aqueles que pretendem começar agora a escrever e tem o sonho de poder escrever seu próprio livro?  
Meu conselho é a frase que me trouxe até aqui: Não desista dos seus sonhos. Busque conhecimento, escreva diariamente. Acredite e batalhe pela realização de tudo aquilo que você sonhou. E pra finalizar, nunca deixe que quem não conhece suas batalhas diga que você não é capaz.

Neiva, muito obrigada por responder nossas perguntas e compartilhar um pouco de sua história conosco.  
Eu que agradeço, foi um prazer imenso responder cada pergunta.
P.s. Assim já vou me preparando para um “De frente com Gabi” rsrsrsrs. 

E então, o que acharam da entrevista? Comente aqui embaixo!
Mil beijos!

You May Also Like

10 comentários

  1. Que linda a sua entrevista, escritora Neiva! Super empolgante! ^^
    E vamos a Hora da Verdade. <3
    #lLucaParaLer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neiva um amor, e super simpática! <3
      Obrigada, Li! *-*

      Beijos!

      Excluir
  2. Querida Natalia, é um prazer conhecer seu blog, amei o post e a entrevista! Parabéns e sucesso pra você!
    Querida Neiva, te desejo todo sucesso do mundo e amei a oportunidade de te conhecer mais um pouco. Ainda não tive o prazer de te ler, mas farei com certeza. Desejo sucesso também ao novo filhote-literário!
    Beijo, beijooooo e vamos que vamos, que só não consegue nada quem cruza os braços, não é mesmo?!
    She

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá She, tudo bem?
      Muito obrigada, querida! É ótimo saber que você gostou do blog e da entrevista! Obrigada, mesmo! E volte sempre! <3

      Beijão!

      Excluir
    2. Obrigada pelas lindas palavras, amiga Sheila. Desejo o mesmo pra você, muito sucesso com Cabra-cega, com a nova antologia e com todos os seus projetos futuros :D Beijokas

      Excluir
  3. Uma das coisas mais legal de fazer parcerias, ou entrar em contato com autores nacionais, é a liberdade que se tem de poder saber mais sobre as histórias, ou sobre o próprio autor, e eu adoro ler isso em blogs. Adorei a entrevista, e a achei a Neiva super simpática. Beijos
    Desfocando Ideias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owwwn, como você é fofa, Natalia, obrigada pelo carinho. Bjs.

      Excluir
    2. Super concordo com você, Naty! Adoro conversar com os autores nacionais e conhecer mais sobre eles e sobre o que escrevem. Muito obrigada, gatinha! E a Neiva é realmente muito simpática, um amor!

      Beijos!

      Excluir
  4. Gostei muito da entrevista, adoro conhecer novos escritos principalmente se eles forem nacionais...

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esta autora, a entrevista foi bem legal...

    ResponderExcluir