Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #164 - Soldier: leal até o fim

by - segunda-feira, novembro 16, 2015

Livro: Soldier: leal até o fim
Editora: Novo Conceito
Páginas: 248
Autor: Sam August
"O cão deve querer estar com você. Se ele quiser estar com você, então ele será leal, corajoso e honrado. Não só isso: ele vai ser impulsionado como se por uma espécie de magnetismo, atravessando em meio às bombas, através de furacões de fogo e de campos com tanques se deslocando, pelo desejo de estar com você. Se ele amar você, vai correr para casa, para você, mesmo através de nevascas de estilhaços de ferro."
Sinopse: Quando Tom Ryder é convocado para lutar na Primeira Guerra Mundial, não imagina o quanto o seu irmão mais novo, Stanley, sentirá sua falta. A única alegria do garoto são os filhotes de Rocket, a cadela premiada que é o orgulho da família. Porém, ao descobrir que Rocket teve filhotes mestiços, o pai de Stanley fica furioso e ameaça afogar os cãezinhos. Inconformado e desejando reencontrar Tom, Stanley foge de casa. Mentindo a idade, consegue se alistar no exército britânico. Somente o amor incondicional pelos animais será capaz de fazê-lo sobreviver à brutalidade e à frieza dos campos de batalha. Uma prova de que a inocência e a sensibilidade podem ser mais poderosas do que a guerra. SOLDIER: Leal até o fim é um livro emocionante e intenso, recomendado para leitores de todas as idades, especialmente para os apaixonados por cães.

Narrado em terceira pessoa, o livro "Soldier: leal até o fim", tem milhares de momentos fofos e ao mesmo tempo conflitos pessoais ligados aos sentimentos que podem ferir eternamente uma pessoa.
Cheguei a última página dessa história com lágrimas nos olhos e se tivesse mais história pra contar com certeza eu iria querer ler.
Nunca tinha lido nada relacionado a comportamentos humanos e animais serem tão próximos, e confesso que depois desse livro acho que aprendi a olhar os cães com muito mais amor.

Toda a história envolve Stanley, e os cães Soldier e Bones. O Stanley é um jovem um tanto quanto cercado de problemas familiares, seu pai Da é pra lá de estranho, e o único em quem ele parece encontrar apoio na família é em seu irmão Tom, só que ele está lutando nas linhas de frente da Primeira Guerra Mundial.
Ai você está se perguntando em que parte os cães entram na história? O Pai de Stanley cria cães, só cães de raça. E ai o menino tem como seu amigo o Soldier, que é um dos filhotes, só que ele é um filhote mestiço, e isso leva o pai de Stanley a se livrar do animalzinho. O garoto fica puto da vida com isso e acaba se alistando no exercito, indo para na França e lutar na guerra ao lado de seu irmão.

Dividido em três partes, o livro conta também a história de Bones, o primeiro cão que Stanley treinou. É incrível ver como o autor construiu o amor entre esses personagens  e o desenrolar da história.

Esse livro e lindo, não fala só de amigos animais, fala de amor, lealdade, esperança, coragem. Além de retratar boa parte dos horrores da Primeira Guerra Mundial. Com grande carga emocional acredito que todo mundo que esteja precisando de um pouco de coragem deveria ler essa história.

You May Also Like

4 comentários

  1. Eu Amo livros que falam sobre o amor incondicional do animal pelo dono, eu li o Marley e Eu e chorei muito e amei o livro e quero muito ler o Bob, um gato fora do normal e quero recomenda a você também e ler esse lindo livro e fazer resenha pra nos que amamos muito os animais, que pra mim eles são um anjo em nossa vidas e com certeza vou querer ler esse livro.
    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    E não tem como não se emocionar, não te como segurar as lagrimas quando se fala sobre o amor e os sentimentos os cachorros , eu particularmente sou apaixonada por eles, e esse livro vejo que é lindo, e é aquele tipo de livro que todo mundo deveria ler...
    Bjocas!!

    ResponderExcluir
  3. Gente eu amo historias com bichinhosfiquei com do do menino tadinho p que dar o cachorrinho

    ResponderExcluir
  4. Esses livros de animais de estimação (principalmente os de cachorros que são os que mais se vê hoje) são um dos melhores tipos para chorar. Pode parecer ruim, mas com os realmente bons isso acontece. Legal por se tratar um livro que fale sobre a primeira guerra mundial, pois hoje só se vê desses daqueles gigantes e sem graça.

    ResponderExcluir