Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #155- O Duque e Eu

by - quarta-feira, outubro 21, 2015

Livro: O Duque e Eu
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas:288

"Mas deixe-me lhe dar um aviso: mesmo que não queira participar dos eventos sociais, elas vão encontrar você. – Por favor me diga: quem são “elas”? - As mães da sociedade, seu tolo. Aqueles dragões cuspidores de fogo que têm filhas em idade de casar, que Deus nos ajude. Você pode fugir, mas é impossível se esconder delas. E devo alertá-lo para o fato de que a minha é a pior de todas. – Minha nossa... E eu pensando que a África era perigosa."

Sinopse:Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.


"Que droga. Havia regras entre amigos. Mandamentos, na verdade. E o mais importante era "Não cobiçarás as irmãs de teus amigos."




Mas uma vez estou apaixonada pelos romances Londrinos de Julia Quinn, é impossível não se envolver nessas histórias e amar os romances de época.
Nesse romance, que é o primeiro livro da série dos irmãos Bridgertons, nos é apresentada a história de amor complicadíssima entre Daphne Bridgertos, a mais velha das meninas, e o Duque de Hasting, Simon Basset.

"Simon olhou de um irmão para o outro e ficou bastante claro para ele por que Daphne ainda estava solteira. Aquele trio beligerante assustaria até o mais determinado - e idiota - dos pretendentes."

Daphne Bridgerton é a mais velha das meninas de sua família e se encontra em idade de casar, com isso sua mãe a veem forçando a conhecer todos os homens disponíveis de Londres em bailes. Entretanto, nada agrada a bela jovem, que acredita no amor, e decididamente não vai se casar por interesses.

"- Sabe, eu achava que você ainda não tinha se casado porque seus irmãos haviam assustado todos os pretendentes, mas agora me pergunto se não fez isso sozinha."

Simon Basset, é obrigado a retornar ao passado por causa da morte de seu excelentíssimo pai, o Duque de Hasting. Voltando a Londres depois de seis anos pelo mundo , o agora Duque de Hastings, acaba preso nas teias das jovens solteiras. Mas ele fez uma promessa para si mesmo de que jamais se casaria, ou constituiria uma família.
O que leva esses dois personagens que não aparentam ter absolutamente anda em comum a se conhecerem é o destino, ou sorte.

"- Eu não lhe dei permissão de cortejar minha irmã! - berrou.
- Pois eu dei! - interferiu Violet. Enfiou as flores no rosto do filho, sacudindo-as de forma a depositar mo máximo de pólen no nariz dele. - Não são lindas?"

Eles se conhecem depois de uma pequena confusão no corredor em um dia de baile, e logo em seguida o belo duque descobre que a moça de olhos castanhos é a irmã de seu melhor amigo, e eles acabam se conhecendo formalmente momentos depois.
Desesperados com a temporada casamenteira que os rodeia, Simon tem uma excelente ideia e propõem a Daphne um acordo que beneficiaria ambos.


“(...) – Antes de conhecer você, estava vivo apenas pela metade.”

Ele se livraria das mãe das jovens moças solteiras e Daphne teria boas opções para se casar, se fosse cortejada por um duque.
Depois de começarem a se aproximarem e de Simon causar a fúria do melhor amigo, Anthony, irmãos de Daphne, as coisas começam a ficar difíceis, ainda mais quando o que era pra ser uma farsa começa a ter sentimentos reais envolvidos.
Tomados pelos rompantes apaixonados que veem crescendo cada dia mais, Daphne e Simon acabam cedendo ao amor e se beijam apaixonadamente nos jardins de um baile, mas o destino acaba permitindo que Anthony visse a cena fatídica, que possivelmente era bem mais do que um simples e inocente beijo entre um casal apaixonado,  e jurasse o jovem duque de morte,o desafiando a um duelo.Deixando a jovem Daphne completamente desesperada e em pânico, lhe restando uma única saída, pedir ajuda a Collin, um de seus irmão, para que ele impedisse o duelo, pedindo o direito de poder conversar com Simon.

“Acabou descobrindo que a dor de um coração partido nunca vai embora, apenas fica anestesiada. O sofrimento agudo e penetrante que se sente a cada respiração acaba dando lugar a sensação embotada e menos intensa, do tipo que quase – mas nunca completamente – se consegue ignorar.”


Depois de mais alguns acontecimentos conflituosos entre o Duque e os três irmãos mega ciumentos e protetores de Daphne o nosso casal protagonista acaba indo parar no altar, e com a esperança de viverem felizes para sempre.
Mas depois de algumas semanas de casados os conflitos começam a aparecer, e a jovem duquesa vê muito além do que todos enxergam em Simon, ela consegue ver a dor e a mágoa que ele traz consigo ao longo de sua vida, e faz o possível para provar a ele que a felicidade dele só depende unica e exclusivamente das decisões que ele optar em fazer.

"- Tem certeza? - perguntou, falando num suave sussurro.
Ela assentiu, com a expressão estranhamente neutra.
- Você vale a pena."


O segredo de Simon na verdade acaba sendo o grande medo da vida dele, eu confesso que gostei de como a autora construiu toda a situação para chegar aos medos e anseios do Duque, e gostei mais ainda da forma como ela conduziu a reabilitação sentimental desse personagem, que ao primeiro momento não queria nem cogitar a possibilidade de ter um filho, mas que na primeira ameça de perder essa criança ficou desesperado.
O casal que inicialmente só estava "próximo" devido a um acordo que seria benéfico para ambos, acabou se casando no meio do livro, realmente fiquei muito feliz por esse casamento não ter sido no final, e no restante de folhas que tinha, a autora soube maravilhosamente descrever os conflitos entre os dois, eles aprenderam as dificuldades da convivência matrimonial e juntos revelaram seus segredos e foram um o alicerce do outro, como realmente um casal deve ser a partir do momento que resolve constituir uma família.

"Daphne entendeu que seria uma tola se não se apaixonasse por ele.”

Os personagens foram muito bem apresentados, a jovem Daphne é uma mulher a frente de seu tempo e corajosa, por ter tido três irmãos meninos ela aprendeu a se defender maravilhosamente bem, e mesmo sendo inocente em alguns pontos ela sabe como ninguém utilizar das armas femininas que possuí.
A relação divertida que os irmãos Bridgertons possuem também é extremamente boa de se ler, os irmãos ciumentos e cuidadosos que são sempre transformados em pobres crianças quando a matriarca da família resolve puxa-los pelas orelhas.
O final é maravilhoso e digno do que eles mereciam, confesso que estou sem palavras ao chegar ao fim de mais um livro de Julia Quinn. Um romance de época com todos os ingredientes para o sucesso absoluto, amor, drama, aventura, romance, comédia, enfim, uma verdadeira novela.


“Dizer que os homens podem ser teimosos como mulas seria um insulto às mulas”.
Crônicas da sociedade de Lady Whistledown, 4 de junho de 1813

You May Also Like

2 comentários

  1. O livro parece ser muito bom !
    Tem quotes ótimos :)
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Tenho q admitir certo receio com livros assim mas quero muito tirar esse preconceito rs ^^ otimo post ^^

    Blog :http://estilodenerd42.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir