Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #143 - O Teorema Katherine

by - sábado, setembro 12, 2015

Livro: O Teorema Katherine
Autor:John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Classificação: 5 estrelas
"Chorar  é algo a mais: é você mais as lágrimas."
Sinopse: Colin conhece Katherine, Katherine gosta de Colin. Colin e Katherine namoram, Katherine termina com Colin. É sempre assim. Após seu mais recente e traumático pé na bunda, o Colin que só namora Katherines resolve cair na estrada. Dirigindo o Rebecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-garoto prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, com pura matemática, o desfecho de qualquer relacionamento.
Uma descoberta que vai entrar para a história, elevando Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. E também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.

"Mas, mesmo assim, o pensamento continuava à espreita em algum lugar, além do alcance dos faróis: ela havia terminado o namoro com ele. Uma garota chamada Katherine. Pelá décima nona vez."


O que dizer de John Green? Eu leria até a lista do supermercado desse cara.
Eu AMO todos os seus livros, sem mais! Ele escreve de uma forma envolvente, leve e muito, muito, muito divertida. E cria os melhores e mais malucos personagens de todos os tempos que já encontrei na literatura jovem.

"...Mas Colin acha tudo intrigante. Ele lê um livro sobre os presidentes e se lembra de mais coisas que estão ali porque tudo é percebido pela mente dele como fugging interessante..."

Colin e Katherine, Katherine e Colin. Amei esse livro desde o momento em que li uma pequena notícia sobre ele, dizia que era um romance sem ser romance, um menino que queria criar um teorema. Só por isso eu já me apaixonei pelo livro, ai fui pra internet em busca de mais informações. E quando eu vi a capa do livro me apaixonei ainda mais, e não demorou muito até que eu conseguisse ter ele em minhas mãos e começar a devorar cada palavra desse fantástico teorema.

"-Não tem romance em geometria.
- Espere e verá."


Arquivo Pessoal
Colin é um garoto que ao total já namorou 19 Katherines (sim, são 19, também levei um susto). e tomou um fora de todas, ou seja, Katherines adoram dar o fora em Colin, mas ele continua amando-as.
Ele na verdade é um garoto de 17 anos que tem um QI acima da média, e isso foi descoberto ainda na sua infância, ele tem uma mania estranha de criar anagramas e como eu já disse namorar somente Katherines, sempre é KATHERINE.
Não são Caterines. ou Kates, Catherines, sempre são Katherines, mas estranho do que isso acho impossível né?.
Mas o fim de seu ultimo relacionamento foi o pior, pois fez com que esse nerd largasse tudo e saísse pelo mundo com seu melhor amigo, Hasssan.

"Só que as mães mentem. Está na descrição do cargo delas."

A viagem deles é SENSACIONAL, as conversas são malucas e as ideias e os conselhos de Hassan são melhores ainda. Juro, esse livro é muito bom. E durante a viagem Colin usa toda sua inteligência, e olha que não é pouca, e começa a desenvolver o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines. Eles vão visitar o túmulo de Francisco Ferdinando, e até lá eles conhecem Lindsey, e conforme vão virando amigos, acabam arrumando até um emprego, junto com a mãe da moça, para que eles entrevistem os antigos moradores da cidade de Gutshot, e lógico que eles aceitam, e daí em diante as coisas só ficam cada vez melhores e mais engraçadas.

"É possível amar muito alguém. Mas o tamanho do seu amor por uma pessoa nunca vai ser páreo para o tamanho da saudade que você vai sentir."

 O livro é muito diferente de A Culpa é das Estrelas, porque não tem uma carga emocional tão pesada, ele tem mais humos, mais diversão podemos assim dizer. Eu ri muito, e ao contrário de muitas resenhas que já li por ai eu gostei do Colin, ele é realmente um pouco estranho, mas eu entendo ele, ele tem algumas dificuldades pra lidar com as pessoas e com relacionamentos amorosos. Mas eu gostei dele, e da forma como o John escreveu o personagem e expôs suas incertezas sentimentais.
Eu por fim posso dizer que amei o livro, e super indico para quem ainda não leu. E torço para que John Green continue criando personagens maravilhosos e história imprevisíveis assim.




"Não havia como negar o sorriso dela. Aquele sorriso seria capaz de por fim a guerra e curar o câncer."




You May Also Like

2 comentários

  1. Tb gostei do Colin, Larissa! Tamo junta! ;)

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/2015/08/promocao-vamos-colorir.html
    Mais Uma Página - tá rolando promoção, corre lá!

    ResponderExcluir
  2. Eu também gostei do Colin e adoro esse livro. É o meu preferido do Green e eu não me canso de dizer isso.
    Ótima resenha!
    Beijos - Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir