Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #38 - A Viagem do Tigre

by - sábado, julho 27, 2013

Nome do livro: A Viagem do Tigre
Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411133
Páginas: 481
Lançamento: 2012


Sinopse: Em sua terceira busca, a jovem Kelsey Hayes e seus tigres precisam vencer desafios incríveis propostos por cinco dragões míticos. O elemento comum é a água, e o cenário de mar aberto obriga Kelsey a enfrentar seus piores temores. Dessa vez, sua missão é encontrar o Colar de Pérolas Negras de Durga e tentar libertar seu amado Ren tanto da maldição do tigre quanto de sua repentina amnésia. No entanto, o irmão dele, Kishan, tem outros planos, e os dois competem por sua afeição, além de afastarem aqueles que planejam frustrar seus objetivos. Em A Viagem do Tigre, terceiro volume da série A Maldição do Tigre, Kelsey, Ren e Kishan retomam a jornada em direção ao seu verdadeiro destino numa história com muito suspense, criaturas encantadas, corações partidos e ação de primeira.


Essa nova relação de amizade era meio esquisita. Eu não sabia muito bem como falar com este Ren diante de mim. Queria que ele fosse igual ao meu Ren. Em muitos aspectos ele era. Mas como se pode ser a mesma pessoa com um grande pedaço da vida faltando? 

A Viagem do Tigre é surpreendente assim como os dois primeiros, e em nada deixa a desejar. Quando você acha que já sabe todo o desenrolar da série, ela muda totalmente de uma maneira que você jamais fosse adivinhar caso tentasse chutar. No terceiro livro da saga, aparecem personagens mitológicos enormes e perigosos, aventuras inimagináveis, tubarões gigantes, e até sereias, sem contar as confusas e frustrantes disputas românticas.




Quão pobres são aqueles que não têm paciência! Qual ferida se cura se não for gradativamente? 


Mesmo com todos os problemas que a cercam, Kelsey decidira ficar na Índia e ajudar os dois tigres a quebrarem a maldição de uma vez por todas. Duas partes já haviam sido quebradas, restando assim apenas outras duas. A cada prova que eles conseguem passar, a próxima se torna ainda mais difícil com obstáculos na maioria das vezes perigosos. Mesmo com a repentina amnésia temporária de Ren, Kelsey não queria perde-lo, então os dois fizeram um trato e resolveram ser amigos. Não era o que Kelsey queria, mas para quem tinha um monte de nada, ter pelo menos a amizade do cara que ama, já era um avanço.
Depois de ser capturado por Lokesh e ter sido mantido preso por meses, Ren desenvolveu um tipo de amnésia. Ele se lembrava de tudo que havia acontecido, mas não se lembrava de Kelsey nem de nada já que haviam feito juntos, é como se nunca a tivesse conhecido, não ficou para trás nenhum resquício de lembrança dela.
Mas Kelsey não desiste e ainda tem esperança de que a memória de Ren ainda possa voltar, e eles possam continuar seu relacionamento de onde pararam. Outro problema em que ela se encontra agora, é que está dividida entre Ren e Kishan, e não sabe o que fazer a respeito. O que fazer quando você ama dois irmãos? Qual deles deve escolher levando tudo em consideração?
Os três foram novamente fazer uma visita à Phet, ele disse à Kelsey que estava chegando a hora, e logo ela teria que escolher com quem iria ficar. Qualquer um dos dois que ela escolhesse, segundo Phet, a faria feliz, mas a questão era... quem ela iria magoar?


Shakespeare também disse: "Não cabe às estrelas controlar nosso destino, mas a nós mesmos". Nós vamos fazer o nosso próprio destino. Vamos moldar a nossa vida do jeito que quisermos. Quero você na minha vida. Escolhi você antes e escolho de novo. Vamos simplesmente ter que lidar com as barreiras físicas. Prefiro estar perto de você desse jeito a estar longe. 


Os três agora estavam se dando bem juntos, como a muito tempo não se davam. Ren concordava com qualquer coisa que Kishan dizia e estava ao seu lado em todos os momentos. Phet, examinando a alma de Ren, disse que o bloqueio em suas lembranças, era ele quem estava fazendo isso a si mesmo, estava bloqueando suas lembranças de propósito, o que fez Kelsey ficar ainda mais confusa em relação a tudo.
Com eles se dando bem e unidos novamente, partiram para a terceira parte da profecia, cujo tema era a água. Se eles conseguirem quebrar mais essa parte da maldição, faltará apenas uma para que tudo termine.
Eles embarcam então em uma nova e perigosa aventura, e para isso, usam o iate da família para guiá-los à águas mais profundas e misteriosas. Mas Kelsey agora já não pode mais contar com o seu tigre branco, já que como ele desenvolveu um tipo de trauma ao seu toque, por assim dizer, ele preferiu terminar tudo e se mantém o mais afastado possível dela, aparecendo apenas nas missões para resgatarem o próximo presente para a deusa Durga.
Depois de irem à um templo de Durga, eles enfim seguem viagem rumo ao desconhecido.
Com as limitações de toque e até mesmo de palavras, tudo acaba ficando mais difícil. Mas no decorrer da missão, as coisas lentamente vão melhorando. Kelsey e os tigres enfrentam dessa vez, dragões místicos, e para chegar ao próximo dragão, precisam realizar as missões que lhes são dadas por eles. Cada obstáculo parece ainda maior em comparação ao anterior. Muitas vezes, Kelsey, Ren e Kishan acabam saindo machucados e até mesmo quase perdem a vida, mas se os três conseguirem permanecer unidos, conseguirão enfrentar cada um desses obstáculos, e ver que cada segundo que eles passaram correndo risco, terá valido a pena.
A única coisa que eu não gostei nesse livro, foi o desenrolar da história romântica do trio. O que eles não esperavam, era que mesmo que Ren havia perdido todas as suas memórias que envolvem Kelsey e não se lembrasse do seu amor por ela antes de ter sido sequestrado, ele poderia se apaixonar novamente por ela, mas aconteceu. O laço que os une é tão forte, que mesmo sem suas memórias, ele se apaixona pela Kelsey, de novo. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que mesmo o seu amor, não é o suficiente para se livrar daquele trauma que ele sente ao toque dela. Por isso, ele decide afastar Kelsey definitivamente de sua vida, pois ele não poderia ajudá-la caso ela se machucasse, então termina com ela.
Depois de um tempo, depois de muitas tentativas de Kishan de mostrar a ela que também a ama, ela finalmente decide dar uma chance à ele, e os dois começam a namorar, mas ela nunca se sentia inteiramente feliz, inteira ao lado dele como quando estava com Ren.
O choque acontece na melhor parte do livro quando Ren finalmente consegue se livrar do véu e libertar suas lembranças de Kelsey, e mais do que justo, quer voltar com ela de qualquer maneira. Pra mim, foi a melhor parte do livro, porque a Kelsey estava agindo como uma idiota, falo mesmo! E não é segredo pra ninguém que sou Team Ren, mesmo que o Kishan tenha me conquistado em algumas de suas atitudes, continuo torcendo totalmente pro Ren conseguir enfim ficar com a Kelsey em paz.


Fiquei piscando estupefata, sem acreditar, quando uma cadeira de piscina passou voando por mim com um assobio e caiu no mar, fazendo barulho, levando a louça, as taças, o bolo e as velas da mesa consigo. Kishan olhou para mim, confuso, e então ficou paralisado quando ouviu uma voz irada no escuro, vinda de algum lugar acima de nós, que ameaçava:
- Solte-a. Agora.


Agora Kelsey tem que novamente decidir com qual dos dois irá ficar, e a escolha dessa vez é definitiva. Enquanto também tem a preocupação de encontrar todos os dragões e completarem as missões, quebrando assim, mais uma parte da maldição dos tigres.


- Se no final disso tudo, eu puder ficar com você, terá valido a pena. "Só um homem que sentir o maior desespero é capaz de sentir a maior alegria".

Mesmo a Kelsey sendo uma idiota nesse livro e tomando todas as atitudes que eu julgo como erradas, não consigo deixar de falar que a série continua sendo maravilhosa! Imprevisível também é outro adjetivo a que caracteriza muito bem, você nunca sabe o que vem a seguir, então realmente me surpreendeu bastante. Gostei bastante do livro, e achei um total desperdício a Kelsey não escolher o Ren, já que ela ama ele, e não o Kishan, ABSURDO ISSO! Mas enfim, Colleen ainda tem um outro livro, o quarto e último da série pra me fazer mudar de ideia sobre tudo isso e me fazer ver que valeu a pena o que ela fez no terceiro livro, mesmo que serei eternamente Team Ren! A capa desse livro é maravilhosa, e encontrei muitos trechos maravilhosos ao longo da leitura que fiquei totalmente fascinada, muitas vezes voltava e lia eles três ou quatro vezes, de tão maravilhosos que eram. Não encontrei nenhum erro de ortografia, parabéns à Editora Arqueiro pela magnífica revisão, e pelo excelente livro, eu simplesmente adorei. Totalmente recomendado!


Quase vencedores nunca são lembrados. Ninguém se importa se você quase fez uma cesta. Quase virou o placar quando o juiz apitou o fim do jogo. Quase deu o passe perfeito. O que conta é o placar final. Eu era um técnico que tinha mandado para o banco o jogador novato que era a estrela do time. Eu tinha meus motivos, mas os torcedores não se importavam com isso. A única coisa que viam era um técnico que tinha tomado uma decisão que eles consideravam péssima. 


You May Also Like

5 comentários

  1. Outro livro ótimo, para combinar com os seus antecessores. Mal posso esperar para ver o desfecho dessa história fascinante!

    ResponderExcluir
  2. Amo amo amo!
    doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir