Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Trechos #25 - A Caminho do Altar

by - terça-feira, fevereiro 07, 2017

Hey, hey obcecados, 
vamos começar bem o mês de fevereiro e encher o blog de postagens especiais. Trouxe hoje os meus trechos favoritos do ultimo livro que li, e pra quem não viu ainda já tem resenha dele aqui no blog. Ficou curioso?
Vem conferir A Caminho do Altar



O livro em questão é o oitavo da série sobre os irmãos Bridgertons da Julia Quinn. Quem acompanha minhas leitura sabe o quanto sou apaixonada pela escrita da autora e por seus romances de época fascinantes. Esse livro é sobre o mais novo dos irmãos, o romântico Gregory que espera pelo amor e acredita que sua vez logo chegará.

Vamos aos trechos então??

"Ao contrário da maioria dos homens que conhecia, Gregory Bridgerton acreditava em amor verdadeiro.E seria um tolo se não acreditasse."


"Estava esperando. Era isso. Mas que diabo, ele nem percebera que não vinha fazendo nada além de esperar por aquele momento.
E tinha chegado.

Ali estava ela.
E ele soube.
Ele soube."

"Algo em seu tom atingiu-a bem no coração. Lucy olhou bem nos seus olhos e teve a estranha sensação de que eles estavam em outro lugar, e que o mundo desapareceria aos poucos em volta dos dois."

"Ela olhou para ele, e ele olhou para ela. E o pensamento de repente se formou na cabeça de Lucy...
Ele não sabe por quê...
Gregory não sabia por quê não queria mais ficar sozinho.
E ela não sabia por que isso era algo tão significativo."


“Ele a beijou com tudo o que tinha, com todo seu fôlego, com cada batida de seu coração. Seus lábios encontraram seu rosto, sua testa, suas orelhas, e durante todo o tempo, ele sussurrou seu nome como uma oração. Ele a queria. Ele precisava dela.”

"E então ela o viu. Seus olhos brilharam e seus lábios se curvaram num sorriso.Ela sorriu. Para ele.Aquilo o preencheu quase a ponto de fazê-lo explodir. Foi apenas um sorriso, mas era tudo de que precisava."

" E ele sabia.
Ele a amava.
Era a sensação mais estranha e mais maravilhosa. Era emocionante. Era como se o mundo de repente tivesse se aberto para ele. Claro. Ele entendeu tudo o que precisava saber, e estava tudo bem ali nos olhos dela."

"Era o paraíso.
Esqueça os anjos, esqueça São pedro e harpas brilhantes. O paraíso era uma dança nos braços do seu verdadeiro amor. E quando a pessoa em questão estava a apenas uma semana de se casar com outro, era preciso agarrar o paraíso com força, com ambas as mãos."

"Ou estava maluco.
Ele preferia acreditar no destino."

"Ele a conhecia, percebeu. Realmente, conhecia. Não só as coisas usuais. Na verdade, ele não sabia as coisas usuais, como a cor favorita dela, ou seu animal ou comida preferido.Mas não importava se não sabia se ela preferia rosa, azul, roxo ou preto. Ele conhecia seu coração. Queria o seu coração.E não podia deixar que ela se casasse com outra pessoa"
"Ele simplesmente queria que ela fosse dele. Ele queria olhar para ela e saber. Saber que ela carregaria seu nome e teria os seus filhos e olharia apaixonadamente para ele todas as manhãs sobre uma xícara de chocolate quente."

"Ele deu um passo em direção a ela e o coração de Lucy doeu com isso. O rosto dele era tão lindo, tão querido, tão perfeita e maravilhosamente familiar... Ela conhecia cada milimetro de sua face, o tom exato de seus olhos, castanhos perto da íris, fundindo-se com o verde em volta."

"O amor existe, pensou. E é bem grande. Sorriu. Nove vezes grande. Enorme, na verdade."

You May Also Like

1 comentários

  1. Já que não acompanho a série não reconheci nomes ou contexto, mas gostei do quote sobre o beijo deles, gosto tanto dos adjetivos ou referências que os autores encontram!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir