Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #191 - E Viveram Felizes Para Sempre

by - quinta-feira, fevereiro 16, 2017

Livro: E Viveram Felizes Para Sempre
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 320


"Ele era sua outra metade, aquele que a completava. Eles envelheceriam juntos. Andariam de mãos dadas, se mudariam para o campo e fariam muitos e muitos bebês. Seus filhos não seriam solitários. Ela queria um monte deles. Um bando. Queria barulho e risadas e tudo o que Edmund fazia com que ela sentisse."

Sinopse:Alguns finais são apenas o começo...Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos... Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza. Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes? A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton. Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.



"– Alguma chance de você moderar o vocabulário na presença das damas? – disse o marido de Daphne, Simon, duque de Hastings.– Ela não é uma dama – resmungou Anthony. – É minha irmã.– Ela é minha mulher.Anthony sorriu.– Ela já era minha irmã antes."

É difícil chegar ao fim de uma série tão especial como essa da Julia Quinn. Mas quando cheguei no final feliz de todos os irmãos Bridgertons eu amei ver como todos conquistarem seus sonhos e criaram sua próprias família, sem perderem a leveza da juventude. Nesse livro, dá pra saber um pouco sobre o futuro de cada um dos casais dos livros anteriores, ou seja, se você ainda não leu algum dos outros provavelmente vai encontrar muitos spoilers por aqui. Como amei todos os casais e consequentemente aqui soube um pouco sobre cada um deles, vou tentar dar uma resumida sem tantos spoilers.

Daphe e Simon foram os primeiros que se apaixonaram e os que mais arrumaram encrencas também. Pra quem já leu a história deles em O Duque e Eu, sabe que o Simon e o pai tinham problemas e que bem no final do livro ele decidiu não ler as cartas do velho duque, mas que Daphne resolveu guardá-las. Pois bem, quase 21 anos depois, ele acaba por tendo uma necessidade de ler. Mas não foi só as cartas que foram surpresa no futuro de Simon e Daphne, foi o fato de mesmo depois de tantos anos os dois terem a chance de começar de novo.
O próximo casal da lista de irmãos é Anthony e Kate, de longe eles são os meus favoritos. Amo os personagens e amei quando li o livro deles. Pra quem lembra, o famosos jogo entre os Bridgertons está de volta e a disputa pelo "taco da morte" também. É muito divertido encontrar Kate e Anthony, depois de 15 anos de casamento, discutindo com a mesma sagacidade de antes e buscando vingança. Eu ri no epílogo bônus deles e agora fiquei querendo acompanhar mais e mais.
Benedict e Sophie viveram um conto de fadas e agora podemos acompanhar o final feliz de outra personagem já conhecida deles. Eles continuaram vivendo no campo e construíram sua família, e agora participaram como cupido na vida de outra personagens bem especial para eles.
Colin e Penelope são um casal divertido. Colin e seu bom humor, Penelope e sua agilidade de informações. Os dois continuaram se amando e discutindo as vezes, mas agora estão vivendo em paz. Eles foram os personagens que mais aparecerem em todos os epílogos, goste bastante disso, pois o Colin é o meu irmão favorito, depois do Anthony.

"Colin era seu amor, sua paixão e sua alma, mas tinha sido Eloise, mais do que qualquer outra pessoa, que moldara a vida adulta de Penelope." 


Eloise e Sir Phillip agora enfim tiveram o seu final feliz e pra variar ela descobriu mais alguma coisa que acabou não sabendo quando fugiu. Ela continuou sendo "perigosa" mas uma mulher cheia de virtudes e que conquistou sua família sozinha.
Francesca e Michael são um dos casais que mais gosto. Ela é uma das personagens pela qual torcia mais sabe. Ela mais do os outros merecia viver feliz e com muito amor, e foi o que aconteceu quando ela encontrou o amor pela segunda vez. Agora ela e Michael são felizes. Mas para ambos faltava algo. Um bebê. Diante de uma família com tantos filhos, e sobrinhos eu torci muito para que eles tivesse mais essa conquista. E felizmente ela pode se sentir completa. Foi lindo e emocionante o final feliz deles.

"Ela é a prova de que se pode ser feliz duas vezes, com dois amores diferentes. [...] Mas, sabe, ela não é feliz com Michael da mesma forma que era com John. Não estou dizendo que um amor seja maior que o outro; não é o tipo de coisa que se pode medir. Mas é diferente."

Hyacinth e Gareth continuam apaixonados como sempre, mas ainda possuem aquele humor leve do inicio do relacionamento. Ela finalmente encontrou aqueles diamantes. Nossa no epílogo final do livro dela eu fiquei decepcionada quando ela quase achou, mas agora ela finalmente encontrou eles. Ainda bem. Mas foi divertido ver que mesmo depois de alguns anos de casamento com Gareth ela não esqueceu a missão de encontrá- los.
Gregory  e Lucy e sua família gigante. De todos os irmãos ele era o único que sabia que o amor chegaria mais cedo ou mais tarde, a única coisa que não sabia era que ele poderia estar bem ao seu lado durante um tempo.  Agora a família deles cresceu, bastante, e eles estão passando por mais um momento feliz. Até que um incidente deixa Gregory com medo de perder seu grande amo. Mas posso garantir que eles tiveram bastante criatividade para colocar nomes em tantas crianças.

E por último podemos conhecer um pouco de Violet. Era de se esperar que ela seria uma personagem incrível, é mesmo. Uma mão, uma amiga, e uma mulher muito forte. Julia Quinn deu um verdadeiro presente aos leitores com o conto dela. Violet sempre foi uma personagem forte e agora eu entendi o porque ela nunca se apaixonou novamente, porque talvez fosse difícil achar ou criar um novo personagem a altura de uma personagem tão maravilhosa.


"– Minha mãe com certeza vai dizer que qualquer pessoa sensata teria parado em oito – disse Gregory. Ele sorriu para Lucy. – Quer segurar uma?"

Pra vocês que ainda estão lendo a família Bridgetons essa é a ultima e mais importante parte. É maravilhoso ver o futuro de todos os casais de cada um dos livros, mais especial ainda ler sobre como a família cresceu e se transformou mas não perdeu a essencial lá da juventude de cada um deles. Essa família é de longe uma das minhas preferidas e bem que eu queria mais e mais livros sobre eles.

You May Also Like

0 comentários