Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #188 - Cilada Para Um Marquês.

by - sábado, fevereiro 11, 2017

Livro: Cilada Para Um Marquês
Autora: Sarah MacLean
Editora: Gutenberg
Páginas: 320


"Tenho uma proposta para você, Lorde Eversley"
Ele ergueu as sobrancelhas.
"Receio que já tive minha cota de propostas por hoje, Lady Sophie. E tenho consciência que não devo começar um envolvimento público com uma das Irmãs Perigosas."

Sinopse:“De todas as bobagens incríveis que ele já tinha visto as mulheres fazendo ao longo de sua vida, aquela era, sem dúvida, a pior.”
Sophie Talbot é conhecida pela Sociedade como uma das Irmãs Perigosas – mulheres Talbot que fazem de tudo para se arranjar com algum aristocrata. O apelido chega a ser engraçado, pois se existe algo que Sophie abomina é a aristocracia. Mas parece que mesmo não sendo uma irmã tão perigosa assim, o perigo a persegue por todos os lugares.
Quando a mais “desinteressante” das irmãs Talbot se torna o centro de um escândalo, ela decide que chegou a hora de partir de Londres e voltar para o interior, onde vivia antes de seu pai conquistar um título. Em Mossband, ela pretende abrir sua própria livraria e encontrar Robbie, um jovem que não vê há mais de uma década, mas que jura estar esperando por ela.
No entanto, ao fugir de Londres, seu destino cruza com o de Rei, o Marquês de Eversley e futuro Duque de Lyne, um homem com a fama de dissolver noivados e arruinar as damas da Sociedade. Rei está a caminho de Cumbria para visitar o odioso pai à beira da morte e tomar posse de seu ducado. Tudo o que ele menos precisava era de uma Irmã Perigosa em seu encalço.
O Marquês de Eversley está convicto de que Lady Sophie Talbot invadiu sua carruagem para forçá-lo a se casar com ela e conquistar um título de futura duquesa. Já Sophie tenta provar que não se casaria com ele nem que fosse o último homem da cristandade. Mas e quando o perigo tem olhos verdes, cabelos claros e a língua afiada?
Essa viagem será mais longa do que eles imaginavam…

"Eu sou muito divertida!", Sophie exclamou.
"Sério? Você é Sophie, a mais nova das irmãs Talbot, não é?"
"Sou."
"A desdivertida."




Mais um romance de época que encheu meu coração de amor pela história e por esses personagens tão diferentes e parecidos ao mesmo tempo. Não sei nem por onde começo de tanto que quero falar, escrever no caso. Li esse livro em dois dias e quando cheguei ao fim fiquei querendo saber mais da vida desse casal tão "briguento". Conheci o livro passeando pela internet, e logo a capa dele me conquistou, quando li a sinopse a minha curiosidade foi maior e me fez comprá-lo, ocasionando agora em um dos meus preferidos da estante.Uma bota, um marquês lindo e petulante, uma mocinha sem meias palavras, uma carruagem. Todos esses elementos juntos propiciam ao leitor risadas e  muitos momentos fofos entre dois personagens que juntos seriam bem improváveis.

... Já estava farto dela. "Você acha que eu sou estúpido o bastante para acreditar que uma Irmã Perigosa não sabia que Marquês de Eversley é um titulo de cortesia?"
"Estúpido ou não, é a verdade. Eu não fazia ideia de que você vai se tornar um duque."
"Toda mulher solteira de Londres sabe que um dia vou ser um duque."
"Posso lhe garantir que isso só é verdade entre as mulheres solteiras que perdem tempo dando a mínima pra isso."

Sophie Talbot é conhecida em toda a sociedade de Londres como uma das Irmãs Perigosas, fama que a família pois todas as Talbot acabavam arrumando sempre confusões e boatos por onde passavam. Toda semana algo sobre elas vai parar no Tabloides ingleses. Diferente de todas as suas cinco irmãs, Sophia não gosta nem um pouco dessa fama de perigosa e se pudesse iria em busca de liberdade. Tudo na vida dela mudou quando o pai , que trabalhava em minas de carvão, fez fortuna e, mesmo não tendo o famoso sangue- azul, e recebeu um titulo direto de um príncipe. A partir dai a família Talbot foi vista como uma alpinista social na época e as pobres menininhas receberam um outro apelido não muito agradável: Cinderelas Borralheiras.

Nossa mocinha era o oposto de todos em sua casa, ela não queria os holofotes e sempre teve uma opinião própria sobre seus sonhos. Ela ia contra os princípios da época, era uma dama extremamente inteligente, corajosa e apaixonada por literatura. Um de seus sonhos era montar sua própria livraria. Enquanto suas irmão ganhavam perfumes e tecidos do pai, Sophie sempre preferiu ganhar livros. Tinha alguns vários deles. Ela é daquelas que se esconde para ler , sabe?
Mesmo sendo a única das irmãs que ainda não era mal vista e não tinha nenhuma situação embaraçosa em sua vida ela era  a primeira a defender a família, mesmo sabendo que as vezes isso sairia caro. Tanto por defende-los que Sophie acabou se envolvendo em uma confusão que mudou o rumo da sua vida e a fez cai em uma cerca com o Marquês de Eversley.

"Cristo. Ele se lembraria dela depois daquela viagem. Mesmo depois que ela tivesse construído uma vida nova para si e tirado ele da cabeça. Mesmo depois que Sophie conseguisse toda a felicidade que desejava. Rei nunca esqueceria dela."

Tudo começou quando ela se viu de cara com seu cunhado em uma situação prá lá de inadequada para o estado dele, ou melhor de dizendo, para com a irmã de Sophie que estava grávida e casada de um canalha. Sem pensar muito ela acabou por "afogá-lo" na frente de toda a sociedade e depois se viu forçada a busca sua liberdade, fugindo por entre os jardins e acabando em baixo de uma
janela de onde saia o maior canalha de Londres e toda a região, o Marquês de Eversley, o Canalha Real. Desde o primeiro momento em que os dois se encontram e ela fica com a bota dele em troca de uma carona as coisas começam a complicar.

Rei, como é chamado o Marquês, soube no momento em que pôs os olhos na jovem Talbot que teria problemas. Aqui é o momento em que dá pra conhecer um pouco sobre o personagem masculino da trama, e devo dizer, é um dos personagens mais incríveis que já li. Sabe aqueles canalhas que no fundo não são como as aparências demonstram, pois então esse é um caso parecido. Ele não faz esforço nenhum para ser educado ou um cavalheiro com Sophie, e é justamente a naturalidade como os dois se tratam desde o primeiro momento que faz com que o casal seja tão improvável. Apesar de sua fama de destruir a vida de jovens donzelas prometidas em casamento, Rei na verdade traz traumas de uma vida inteira e tenta seguir seu juramento em vingança ao pai.

"O amor nos leva a fazer coisas estranhas."

Mesmo depois de trocarem alguns insulto e ele afirmar que ela é "desdivertida", ela acaba pedindo uma carona a ele que nega, lógico. O que causa uma nova confusão, onde Sophie acaba virando um cavalariço e subindo escondida na carruagem do marquês. A partir daí é que a história é fantástica, porque os dois se odeiam, eles não conseguem se entender em nada. Só que a cada confusão que Sophie vai se metendo o destino de Rei parece estar ligado a ela, e ele mesmo sem querer acaba sentido como se fosse responsável pela mocinha, que de indefesa tem pouca coisa. E aos poucos eles se veem forcados a convierem e até a estarem "casados e felizes" em alguns momentos para poderem se safar dos problemas que se meteram.


O melhor de tudo é o humor que acompanha a história inteira, os personagens são irônicos por si só, e juntos são melhores ainda. Os diálogos e as confusões entre os dois são fantásticas, impossivel não rir em alguns momentos.A história foca bem neles, ou seja o tempo todo nós conseguimos saber o que eles estão fazendo.  Aos poucos a atração entre os dois acaba ficando inegável e eles percebem isso, mas tentam resistir bravamente, o que só acaba metendo eles em novos problemas, que agora podem envolver o futuro e o passado de cada um.
Sarah MacLean é uma das autoras que vou querer ter sempre na estante, ela soube construir uma história com todos os ingredientes do sucesso: confusões, humor e doses na medida certa de romance.


..."E você virou minha vida de cabeça para baixo."
"Acredito que foi você quem virou a minha vida de cabeça para baixo."


You May Also Like

1 comentários

  1. Eu ando lendo cada coisa legal desse gênero que sou apaixonada, que estou pensando seriamente em fazer uma estante só para os romances de época viu (rsrs).
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir