Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #109 - Supernova - O Encantador de Flechas

by - segunda-feira, abril 13, 2015

Nome do livro: Supernova - O Encantador de Flechas
Autor: Renan Carvalho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 440
Encontre-o: Skoob
Compre-o: Saraiva | Submarino | Americanas

"O fato de vivermos isolados do mundo, presos dentro dos muros, não os incomoda. Afinal, nenhum deles teve a oportunidade de conhecer algo lá fora. Não parece que têm vontade de mudar as coisas. Na verdade, nem sabem que a vida pode ser diferente... mas eu sei. Essa mediocridade não é para mim."

Sinopse: Supernova - O Encantador de Flechas - Imersa em uma ditadura implacável, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que utiliza os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir direitos para a população. Do outro, um governo tirano, resguardado por soldados especialistas em aniquilar magos — nome vulgar dado aos praticantes da tal ciência. No meio desse conflito vive Leran, que, após ser tragado para a rebelião, tenta aprender mais sobre sua misteriosa habilidade de encantar objetos com a energia dos elementos.
Com uma narrativa envolvente e reviravoltas incríveis, Supernova: O Encantador de Flechas é um livro que vai arrebatar os fãs de fantasia.

"Vou defender todos os que são reprimidos por esse governo tirano. Eu me vingarei! Pagarão caro pelo que fizeram comigo e com minha família. Agora sou um mago, posso lutar. Desenvolvi a minha própria especialidade e a aprimorarei ao máximo. Farei o governo tremer apenas ao ouvir sobre mim... Ao ouvir sobre o Encantador de Flechas."


Leran é um garoto comum e que tem como principal característica ser muito "desligado" e distraído, mas que costuma observar os pequenos detalhes que ninguém nunca nota, e sempre acaba também se distraindo com eles.

Ele está no final do último ano do ensino médio e não tem grandes planos para o seu futuro, já que em Acigam, a cidade onde mora, há anos fechara todas as suas fronteiras, não permitindo que ninguém nunca entrasse e nem saísse da cidade.

Eles vivem em um tempo onde há qualquer momento pode ocorrer uma guerra civil, já que o governo de Acigam não permite de maneira alguma que pratiquem magia e encantamentos dentro de seus muros.

No porão da loja de seu avô, Leran aprende com ele a como controlar os elementos e a energia, o que é considerado bruxaria pelo tirano governo. Existe também a Guilda, um grupo formado por pessoas que aprenderam a canalizar as energias do ambiente onde estão, a chamada "verdadeira ciência". E usam isso contra o governo para exigirem seus direitos.

Mas agora, visando acabar de vez com os magos antes que a população "neutra" descubra sobre a magia existente, o governo criara um modo de assassinar os bruxos e fazer parecer ter sido um mero acidente, não deixando nenhuma pista do crime para trás. Eles são os chamados Silenciadores, pessoas cobertas por uma capa preta e com olhos amarelos brilhantes, que possuem armas capazes de anular completamente o poder dos magos, os tornando assim, alvos frágeis e fáceis de serem abatidos. A cada dia que passa, mais bruxos estão sendo mortos pelo governo, então a Guilda resolve agir e fazer o necessário para recrutar mais membros e descobrir um modo de parar os Silenciadores, já que até hoje, ninguém nunca conseguira matar um deles.

Então Leran acaba entrando também no meio de toda essa confusão e toda a sua família também. Mas mesmo no meio de todo esse caos, ele conhece Judra, uma garota corajosa e segura de si, e acaba se apaixonando perdidamente, sem saber do segredo que ela esconde dele.

A luta entre os magos e o governo se intensifica ainda mais a cada dia e ninguém está seguro. Para manter-se a si mesmo e a sua família vivos, Leran deverá treinar e descobrir sua afinidade, ou seja, com qual elemento e tipo de magia ele mais se identifica.

Depois de perdas importantes, Leran começa a se dedicar mais do que nunca à causa rebelde e promete que um dia, o governo sentirá medo apenas por lembrarem dele, o encantador de flechas.

Traições, perdas, dores e medos ocorrerão ao longo do primeiro volume da série "Supernova - O Encantador de Flechas", e nossos personagens deverão ser corajosos o suficiente para conseguir superar e passar por cima de todos os obstáculos que aparecem em seus caminhos.

"Eu poderia estar com medo agora. No entanto, pela primeira vez desisti de especular sobre o futuro. Ele virá, eu sei. Virá na mesma velocidade com que este trem corre, e quando eu menos esperar estarei frente a frente com inúmeros novos desafios. Afinal, como meu avô disse: "Isto é só o começo". Do quê, eu ainda não sei. Mas estarei pronto para enfrentar o que vier."

O Encantador de Flechas é o primeiro livro de uma série distópica e que chegou para revolucionar ainda mais esse gênero. O autor nos conta a história de um jeito super simples e gostoso ao mesmo tempo, onde queremos ler mais e mais e saber o que acontecerá em seguida. A cada nova página, uma descoberta. Isso me chamou muito a atenção.

Confesso que a sinopse não havia me deixado muito curiosa para ler o livro. Mas logo que comecei, já me encantei pela história de um jeito único e não conseguia mais parar de ler. É algo totalmente novo.

A capa me chamou muito a atenção, juntamente com o gênero. Amo livros distópicos, e é claro que com esse não foi diferente.

Amei a diagramação do livro. O tamanho dos capítulos é o ideal, e aquelas ilustrações ao longo do livro, achei totalmente maravilhosas! Realmente gostei muito do livro e espero ansiosamente pela continuação! Livro recomendadíssimo!

"Talvez precisemos morrer para acalmarmos nossos anseios por vingança, para que se traga paz às nossas almas perturbadas por um passado tão difícil."

P.s.: O livro nos foi cedido pela Editora Novo Conceito, pela nossa parceria. Muito obrigada, Novo Conceito!

You May Also Like

7 comentários

  1. gente autor brazuca arrasando ta ai um tipo que me agrada ficçao , com um q amais , e essa capa e linda , adorei a resenha

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da resenha mas acho que leria.

    ResponderExcluir
  3. Natália!
    É por isso que nem leio mais as sinopses, a maioria nada tem haver com o livro.
    Acabei de ler e ainda estou encantada. Gosto de distopias e quando incluem feitiços e lutas, ainda mais, fica bem interessante.
    A escrita do autor nos conquista totalmente e nos vemos tão envolvidos que não queremos mais soltar até chegar ao final...
    Muito bom!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Li só algumas frases, o tema até que chama a atenção.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, devemos dar mais valor para literatura nacional... a história parece ser bem envolvente. A resenha também foi muito muito bem escrita o que desperta mais ainda o interesse.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha, mas não sei se leria. Talvez se eu abrisse o livro para ler eu pudesse me encantar pela escrita ou algo assim, como você.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Já conhecia o livro, e apesar de sua ótima resenha, Natália, não tenho o menor interesse em lê-lo, pois não curto livros de ficção fantástica, distopias e nem livros com magos e bruxos. Gosto mesmo de um bom romance, de época ou contemporâneo.

    ResponderExcluir