Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #45 - Cinquenta Tons Mais Escuros

by - domingo, outubro 20, 2013

Nome do Livro: Cinquenta Tons Mais Escuros
Autora: E L James
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572100
Páginas: 485
Nota: 5/5
Encontre-o: Skoob | Orelha de Livro
Compre-o: Saraiva | Submarino | Americanas

Sinopse: Assustada com o lado obscuro do belo e atormentado Christian Grey, Anastasia Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e decide se concentrar em sua carreira: ela acaba de conseguir um emprego em uma editora de livros de Seattle.
Mas o desejo que sente por Christian ainda domina seus pensamentos e, quando ele propõe reatarem o namoro, ela não consegue resistir. Por amor a Ana, Christian está disposto a enfrentar seus demônios interiores. Em pouco tempo, porém, ela descobre segredos do passado de seu amargurado e dominador parceiro que jamais imaginou serem possíveis, e se vê obrigada a tomar uma importante decisão.

“Olhando para o meu reflexo, lembro-me de suas palavras, meu coração enchendo-se mais uma vez, e meu rosto se transforma com um sorriso ridículo. Talvez a gente consiga fazer isso dar certo.”

Acho que todos sabem que a princípio, Cinquenta Tons era uma Fanfic sobre Crepúsculo, okay, okay. Mas por favor, PAREM DE COMPARAR ESSA TRILOGIA COM CREPÚSCULO! - sim, estou usando maiúsculas gritantes, Ana teria orgulho de mim! - Ela sinceramente não tem nada a ver com a série de Stephenie Meyer. Não entendo todo esse preconceito ao redor da trilogia. Todos sabem que tem muito conteúdo adulto no livro, é simples, não gosta? Não leia, e principalmente, não critique!

É incrível todas as emoções que você sente lendo este livro. Amei o primeiro livro, mas gente o que foi esse Cinquenta Tons Mais Escuros? E L James só poder estar querendo fazer a gente ter um treco, sério, que livro perfeito!  Você chora, dá gargalhadas, fica com o coração na boca e um sorriso todo bobo no rosto, sem contar as partes que você para, respira, olha pro livro e diz "Eu não acredito!", o que convenhamos, eu fiz muito nesse segundo livro.

“Nunca mais vou ser a mesma desde que ele apareceu em minha vida.”


Depois de descobrir alguns dos segredos do misterioso e sedutor Christian Grey, Ana Steele não suporta e o abandona, voltando assim, sozinha ao apartamento que divide com Kate, já que ela viajou para Barbados com a família e com Elliot, seu namorado, e irmão de Christian. Sem ele tudo perde a graça, e sua rotina é simplesmente tentar dormir, ir trabalhar - já que arrumara um emprego na SIP, uma editora de Seattle -, e chorar, desde o último sábado, quando deixara Christian.
Ela também devolvera todos os presentes que ele lhe dera, o Blackberry, o Mac, o carro e todas as roupas.

No próximo final de semana, Ana terá que voltar para Vancouver para ver a exposição de fotos de José. Como devolvera o carro para Grey, e ele lhe oferecera uma carona, Ana acabou aceitando. Eles viajam juntos e Christian ainda a protege como se fosse sua namorada, exercendo todo o poder que tem sobre ela. Os dois conversam como há dias não conversavam e acabam reatando o namoro.

Jack, o chefe de Ana na editora, a cada dia que passa dá mais investidas nela, sempre chamando-a para beber depois do trabalho, e Ana, é claro, recusa. Quem iria querer outra pessoa quando se têm Christian Grey? Há algum mistério envolvendo o chefe de Ana e Christian, mas que ainda não foi esclarecido. Percebi isso pela reação dele quando Ana mencionou que estava namorando com Grey, o que tenho certeza, será um dos pontos principais do próximo livro.

“Onde mais eu estaria? Quero estar onde quer que você esteja.”

Mesmo não tendo sido intencional, a melhor coisa que Anastasia fez, foi deixar Christian naquela noite de sábado. Pois depois daquele dia, ele realmente percebeu e assumiu tudo o que sentia por ela, e o quanto queria estar perto dela em todos os momentos, todos os dias. Depois que eles voltaram de Seattle e retomaram o romance, ele finalmente estava dando à Ana, o "mais" que ela queria desde o começo. Ele abriu seu coração à ela, e se permitiu amar, como nunca havia feito antes. Ele finalmente disse que a ama, e praticamente todos os dias à pede para nunca ir embora novamente. Ele deixa o contrato de Submissa e Dominador de lado, pois não não a vê mais como uma Submissa, e sim como uma pessoa com quem ele quer passar o resto de sua vida ao lado. E ele finalmente está tentando superar seu medo de ser tocado, e deixa Ana tocá-lo, mesmo se sentindo incomodado no começo.

Quando as coisas começam enfim dar certo para Ana e Christian, novos fatos vão se desenrolando, e muitas vezes se complicam novamente, mesmo existindo amor e mais nenhum segredo entre eles, conseguirão os dois enfrentar os problemas que ameaçam seu relacionamento?
Leila, uma ex submissa de Christian é apenas o começo de todos os problemas do casal. Há muitas coisas que foram deixadas em aberto que com certeza serão pontos importantes no desfecho dessa maravilhosa trilogia.

“- Um asno? - ele murmura, sua expressão muda para divertida.
Porra! Eu estou zangada com você, não me faça rir!
- Sim. - eu luto para manter meu olhar de indignação moral.
- Um asno? - Christian diz novamente. Desta vez, seus lábios se contorcem com um sorriso reprimido.
- Não me faça rir quando estou com raiva de você! - eu grito.”

O momento mais perfeito do livro é quando Christian se dá conta de que nunca quer perder Ana novamente e a pede em casamento. Sério, foi a coisa mais linda do mundo! Ele muda totalmente no decorrer do primeiro e segundo livro. Quem antes gostava de ter todo o controle sobre as mulheres, agora depende exclusivamente de uma.

O aniversário de Christian está chegando, e em uma noite, Ana dá à ele uma caixinha, mas diz que ele só poderá abri-la no dia de seu aniversário, três dias depois.

Antes de dar uma resposta à Christian sobre o pedido de casamento, ela diz que quer conversar com o Dr. Flynn, o psicólogo de Grey e obter resposta profissional a algumas de suas perguntas. No dia marcado da consulta, ela descobre o ponto de vista do médico sobre grande parte da vida de Grey, e ele a diz para lhe dar o benefício da dúvida, e que ela não deve se importar com seu passado, e sim com as coisas que ele quer para seu futuro, o que consequentemente, envolve Ana.

“- Você disse que nunca iria embora, mas as coisas ficaram difíceis e você caiu fora.
- Quando eu disse que nunca iria embora?
- Em seu sono. Foi a coisa mais reconfortante que eu ouvi em muito tempo, Anastásia. Isso me fez relaxar.
Meu coração aperta e eu pego meu vinho.
- Você disse que me amava. - ele sussurra. - Isso agora é passado? - sua voz é baixa, cheia de ansiedade.
- Não, Christian, não é.”

Um dia antes do aniversário de Christian, Charlie Tango, o helicóptero dele, simplesmente desaparece enquanto Grey estava voando para Vancouver. Enquanto todos estão no apartamento de Christian super preocupados com seu repentino sumiço, Ana se pergunta se o verá novamente. A sensação de vazio começa a preenche-la quando ela percebe que há uma hipótese de nunca mais vê-lo, nem senti-lo, nem beija-lo. Agora que não há mais segredo nenhum entre eles, que Ana já tem sua resposta ao pedido de Christian, tudo parece desmoronar.

“- Você me ama? - Eu sussurro.
Seus olhos aumentam ainda mais e sua boca se abre. Ele respira profundamente, como se estivesse sem folego. Ele me olha torturado e vulnerável.
- Sim. - Ele sussurra. - Eu amo.”

Geeeeeeente, me perdoem pela resenha gigante e pela quantidade de detalhes, é que eu simplesmente não consigo parar quando se trata dessa trilogia, acho que já perceberam, rs. Ela está no topo das minhas favoritas, com certeza. Estou totalmente apaixonada pelo Christian, e quero ele pra mim, simples assim, rs.
Adorei os dois primeiros livros, mas esse segundo consegue ser ainda melhor! Tudo que os dois passam pra ficar juntos é simplesmente fantástico. A capa é perfeita, assim como todas da trilogia, e a diagramação também. Simplesmente adorei, e estou super ansiosa para começar a ler Cinquenta Tons de Liberdade, e saber o que acontece com Ana e Grey. Sério, é perfeito. Adorei.

“— Você queria flores e corações — murmura.
Eu pisco para ele, sem acreditar no que estou vendo.
— Você tem meu coração.
E então ele acena em direção ao cômodo.
— E aqui estão as flores — sussurro, completando sua frase. — Christian, é lindo. — Não consigo pensar em mais nada para dizer. Meu coração pula até a boca, e as lágrimas ardem em meus olhos.”

You May Also Like

7 comentários

  1. Realmente, não tem nada a ver com crepúsculo
    crepúsculo é uma história totalmente teen
    e não vejo a hora de ver Christian Grey na telinha, curiosa pra saber quem vai interpreta-lo, queria tanto que fosse o Ian Somerhalder ^^
    xoxo
    Isis - minhaestantecolorida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ainda não finalizei a série, mas achei sua resenha bem bacana. É bom ver que histórias como essas vão além do conteúdo sexual, mas retratam seres humanos com problemas e dilemas comuns.

    ResponderExcluir
  3. Achei este pior que o primeiro, para você ter noção.
    Mas o terceiro começa com algumas melhorias e termina pior que tudo KK

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nenhum livro da série mas pretendo os lê logo-logo, assim que a escola deixa, rsrsrrs.

    ResponderExcluir
  5. Amo, é um dos meus queridinhos... I Love Christian e seu pedido de casamento( com flores e corações ).

    ResponderExcluir
  6. Concordo,nada a ver com a Trilogia de Crepúsculo apesar de ainda não ter lido nenhum livro da série

    ResponderExcluir