Tecnologia do Blogger.

Sobre nós

Editoras Parceiras

Curta nossa página

Resenha #195 - Não Se Enrola, Não.

by - sábado, março 18, 2017




Livro: Não Se Enrola, Não.
Autora: Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Páginas: 288

" E percebi que nem sempre somos cores.

Às vezes o que é cinza somos nós, não os dias. "

Sinopse:“Na sequência de Não se iluda, não, a vida de Isabela dá uma completa reviravolta depois do sucesso de seu blog, Garota em Preto e Branco. Decidida a perseguir seus sonhos, ela abandona o curso de direito, deixa a casa dos pais, em Juiz de Fora (MG), e se muda para São Paulo tão logo conquista um emprego numa badalada revista on-line. Enquanto se adapta aos novos tempos numa quitinete no Baixo Augusta, Isabela escreve seu primeiro livro.
Seria perfeito se no apartamento em frente não morasse o envolvente Pedro Miller e os dois não se embolassem regularmente sob o mesmo lençol. Não, não é namoro. Não, não é apenas amizade. É algo muito mais enrolado, um relacionamento sem um nome definido. Um “isso”, como diz a personagem. Embora não tenha coragem de confessar seus sentimentos, Isabela sabe que está perdidamente apaixonada pelo seu melhor amigo.
Em Não se Enrola, Não, os leitores poderão acompanhar os primeiros passos dos personagens na vida adulta, com toda a independência e as responsabilidades que ela proporciona.”



Demorei bastante pra começar esse livro porque fiquei enrolando, admito. Mas é porque não queria saber o final sabe, não queria me despedir desses personagens pelos quais me apeguei tanto. Lá no primeiro livro eu aprendi que o desapego é necessário as vezes, mas foi impossivel desapegar da escrita da Isabela Freitas e já to aqui torcendo que venham muitos e muitos livros dela.
Pra quem não conhece, esse é o terceiro livro de uma "trilogia", acredito que seja isso, porque tem o primeiro livro: Não Se Apega, Não, depois vem o Não Se Iluda, Não e por último chegamos ao Não Se Enrola, Não. Todos os livros vão narrar as aventuras da Isabela, que é uma protagonista muito humana, ela pode ser qualquer uma de nós, porque reclama da vida, erra, pede desculpas, as vezes sente que carrega o mundo no coração, outras vezes tem necessidade de chutar o balde e recomeçar do zero, ela é uma das personagens mais humanas que já encontrei por todas as  milhares de páginas que já li por ai. Ela vai viver algumas novas aventuras amorosas nesse livro, mas agora a Isa cresceu sabe, ela toma ainda mais as rédeas da própria vida e aprende que o coração é mesmo uma caixinha de surpresas, as vezes o amor pode morar na porta da frente.

"O amor machuca. Pode ser tão intenso que dói ao mesmo tempo que faz você a pessoa mais feliz do mundo. Dói porque amar demais dói mesmo. "

Além da Isa, temos o Pedro, o personagem que eu tenho um amor profundo. Ele é o melhor amigo dela á um bom punhado de anos, os dois já passaram por boas confusões, inclusive com o gêmeo dele. Mas sempre existiu muita cumplicidade entre essa dupla, mas depois de um tempo a cumplicidade em uma amizade parece ter ficado pouco para os corações atrapalhados destes dois personagens, é ai que as coisas começaram a ficar confusas e sair dos trilhos. Pedro é o melhor amigo que tem tudo pra ser o algo mais, mas as vezes transformar uma amizade em um amor pode não valer tanto a pena quanto parecia ser inicialmente.


"Supera esse medo de amar. Supera essa ansiedade por amar. Supera o amor e se ama. O amor virá naturalmente depois disso." 

Os personagens amadurecem com o passar dos livros e é fácil ver como a fase da vida deles passa. A história flui muito leve, a escrita faz com que o leitor nem perceba que as páginas estão passando. Mesmo com tantos conselhos e trechos maravilhosos o livro ainda traz uma história marcante com os poucos personagens que vão aparecendo. Mesmo os personagens secundários conseguem mostrar a que vieram e deixam uma mensagem, a escrita é harmônica e faz a gente chegar ao fim torcendo para que tenha mais.
Isabela Freitas realmente merece estar entre as mais vendidas do país, sua escrita é incrível e ela sou terminar uma série sem deixar nenhum porque no ar.

You May Also Like

0 comentários